Follow by Email

Páginas

domingo, 30 de junho de 2013

São Pedro e São Paulo apóstolos

Solenidade de São Pedro e São Paulo apóstolos
colunas importantes da Igreja Católica


JMJ Rio2013: Economia para o comércio local

JMJ Rio2013 pode injetar R$273,9 milhões no comércio carioca


Vista aérea do Riode Janeiro-RJ, cidade-sede da JMJ 3013

       A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) divulgou uma pesquisa sobre o impacto econômico da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Rio2013 no comércio de varejo do Rio de Janeiro. A Jornada poderá injetar R$273,9 milhões no comércio carioca.
       Os que devem faturar mais durante a Jornada são os hiper e supermercados, alcançando o valor de R$100,7 milhões (40,2%). Devem ter 36,1% de investimento econômico dos peregrinos, segmentos como: livrarias e papelarias; farmácias e perfumarias; venda de artigos de uso pessoal e doméstico; e lojas de móveis e eletrodomésticos. Ficando em segundo lugar de injeção de dinheiro. Em terceiro lugar ganha o ramo de combustíveis e lubrificantes, com R$28,4 milhões. Vestuário e calçados chegará a R$26,4 milhões de faturamento.
       A expectativa de faturamento do comércio varejista para o mês de julho era de um aumento de 4,5%, maior do que no ano passado. Por causa da Jornada Mundial da Juventude, é esperado um acréscimo de 2,6% no mês do evento, totalizando um aumento de 7% de injeção de dinheiro no setor, somente em julho. Ainda não há dados de faturamento do setor de serviço porque os cálculos são feitos com base no estudo da pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A pesquisa do Instituto no setor de serviço será publicada no dia 21 agosto.
       “O Rio é uma cidade de prestação de serviço, se juntar os dois milhões de peregrinos, esse setor vai se beneficiar também. Sem dúvida nenhuma o impacto será muito positivo”, afirma Fábio Bentes, economista da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo. De acordo com o economista, após a Jornada, a pesquisa será feita para quatro tipos de serviços utilizados durante a JMJ: alojamento, alimentação, lazer e transporte.
       A população da cidade vai crescer 12%, indicando que o resultado geral será positivo. Caso não houvesse feriado, o impacto seria ainda maior.


JMJ Rio2013: Preparativos para a Jornada

Dom Orani fala sobre os preparativos para a JMJ Rio2013



       Na última quinta-feira, dia 27, foi publicada na mídia uma entrevista com o arcebispo do Rio de Janeiro-RJ e presidente do Comitê Organizador Local da Jornada, Dom Orani Tempesta. Em contagem regressiva para a JMJ Rio2013, Dom Orani falou ao Portal de notícias G1 sobre os últimos preparativos para a Jornada, sobre os debates que serão realizados nos dias de evento e sobre os desafios do trabalho dos voluntários.

>>> Acesse
Leia a matéria na íntegra:

       Depois de uma semana de protestos na cidade-sede da Jornada Mundial da Juventude e a menos de um mês da realização do evento, o arcebispo do Rio e presidente do Comitê Organizador Local falou dos últimos preparativos e garantiu que o evento não sofrerá mudanças diante da participação dos jovens nas manifestações que levaram milhões de jovens para as ruas do país.
       Em entrevista exclusiva ao G1, o arcebispo confirmou que o evento está programado de 23 a 28 de julho, sendo a chegada do Papa dia 22. "Onde tem a visita do Santo Padre tem muitas manifestações. Nesses momentos, as pessoas aproveitam para reivindicar tantas coisas. A gente sabe que vão ter gastos, por exemplo, mas não podemos nos fechar a investimentos. Todo grande evento exige gastos necessários para que tudo corra bem. As coisas vão acontecer normalmente não há nenhum tipo de conversa e possibilidade de se fazer diferente e mudar a data, isso não está cogitado."
       Segundo Dom Orani, que completou 63 anos dia 23, mesma data que marcou a contagem regressiva de um mês para o evento, os preparativos estão na reta final. "Eu creio que o maior desafio é o tempo. Temos que acabar de montar os palcos em Copacabana e Guaratiba, terminar de distribuir os hóspedes pelas várias regiões da Arquidiocese, fazer a distribuição dos kits dos voluntários e peregrinos e nós queremos garantir que todos sejam muito bem acolhidos nas rodoviárias e aeroportos."


Rio: cidade-sede
       Dom Orani garante que a cidade tem a cara do Brasil e que o sistema de hospedagem em casas de família vai fazer com quem as pessoas percam o medo do próximo. "Quando o Brasil foi escolhido para sediar a Jornada, eu tinha certa obrigação de colocar o Rio à disposição, porque é um lugar de grandes eventos, a cara do Brasil. As famílias que se abrem para acolher os jovens vão se abrir a outras realidades e vencer muitos obstáculos de ter medo do outro, como acontece nas grandes cidades."


Desafios de Guaratiba
       O escolha do bairro de Guaratiba como palco para a Vigília (dia 27) e a Missa de Envio (dia 28) com o Papa, foi um pedido do arcebispo. Segundo ele, era uma forma de atrair os olhos do poder público para a Zona Oeste.
       "Despertar a atenção para uma área mais carente já é um grande passo. É claro, que em pouco tempo, não se consegue resolver todos os problemas que existem  há dezenas de anos. Muitos terrenos ali são mais baixos do que a maré e há um problema de enchentes. Mas queremos que olhem também para a comunidade da Varginha e fazer com que o desenvolvimento e o progresso cheguem a todos."


Conectado
       Especialista em comunicação, o arcebispo do Rio, conectado ao Twitter, Facebook, WhatsApp e torpedos, diz que a rede o ajuda a chegar às pessoas.
       "Eu uso as mídias sociais muito menos do que eu gostaria. É preciso tempo para entrar, postar, responder. Enquanto os outros meios de comunicação chegam a todo mundo, as midias sociais chegam a pessoa a pessoa e depois você interage. O mundo de hoje está nessa linha de dialogar através das mídias sociais e chamar as pessoas a olhar situações que não se veem em outras mídias. Eu creio que a evangelização também passa por aí, tirando dúvidas e iluminando a sua angústia ou necessidade existencial."


"Isso tudo está dentro da Jornada"
       Sobre as manifestações que ganharam destaque na última semana e continuam levando milhares de jovens às ruas, o arcebispo revelou que a Jornada está bem sintonizada com as reivindicações. Ele citou trechos da oração e do hino oficiais do evento que lembram o direito dos jovens reivindicarem melhorias.
       "A oração da Jornada, feita há dois anos, fala que "impulsionados pela Jornada Mundial da Juventude, os jovens sejam protagonistas de um mundo novo". Isso que os jovens saíram às ruas pacificamente, cantando o Hino Nacional também quiseram levar. O clamor de um mundo mais justo está dentro daquilo que a Jornada propõe. É nesse aspecto que a Jornada está bem sintonizada com essas reivindicações. Claro que o que se trata de situações de violência e roubos, isso não é o caso de uma feliz reivindicação. Quem ama a sua cidade, sabe preservá-la. Na Jornada, nasce um pouco essa preocupação de o jovem ter esperança do amanhã, que aliás é o tema do nosso hino oficial: 'Esperança do Amanhecer'."
       Dom Orani ressaltou ainda que muitos voluntários nacionais e internacionais também foram às ruas. "Muitos dos nossos jovens voluntários que trabalham no Comitê participaram da passeata e famílias inteiras. Grande parte que estava na caminhada são católicos que vivem nas igrejas. Eu creio que o cristão é aquele que tem uma espiritualidade, mas também tem a sua consciência política. Amar o outro também é trabalhar para que todos tenham justiça, igualdade e cidadania. Como fazer a reforma política que se pensa, eis aí a discussão que está aberta. Os jovens querem propostas mais representativas."


Debates durante a Jornada
       Dom Orani disse que a Jornada também contará com fóruns que levantarão questões sociais durante os dias do evento.
       "Vamos ter fóruns sobre o jovem no mundo, debate com a ONU sobre o futuro da humanidade, direitos humanos, diálogo intereligioso e ecumênico, estímulo à sustentabilidade e acessibilidade, a questão dos dependentes químicos. O importante é que esses debates levem depois a consequências ao mundo inteiro, já que teremos jovens de mais de 175 nações reunidos. A Jornada vem justamente dizer ao jovem que tenha esperança. Que os jovens tenham na igreja a sua parceira. Coragem, nós acreditamos em vocês. Temos certeza que vai valer a pena confiar na juventude, eles sabem trabalhar e fazer as coisas irem para frente."


Pré-selecionados do ProUni

ProUni divulga lista de pré-selecionados



       O resultado da primeira chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni) já pode ser consultado em sua página na internet, nas instituições participantes ou pela central de atendimento do Ministério da Educação (MEC): 0800-616161. Os candidatos pré-selecionados devem comprovar nas instituições de ensino as informações dadas na ficha de inscrição, providenciar a matrícula e, se for o caso, participar de seleção própria da faculdade ou universidade. No site do Prouni, é possível ver a lista da documentação necessária.
       O candidato tem de 1º a 8 de julho para comparecer às instituições com os documentos. Caso perca o prazo ou não comprove as informações necessárias, será reprovado.
       O ProUni oferece bolsas em instituições particulares de ensino superior. Nesta edição, são oferecidas 90.045 bolsas - dessas, 55.693 integrais e 34.352 parciais, no valor de 50% da mensalidade. As bolsas integrais do ProUni são para os estudantes com renda bruta familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio. As bolsas parciais são destinadas aos candidatos com renda bruta familiar de até três salários mínimos por pessoa. Nesta edição do programa, 436.941 candidatos fizeram a inscrição.
       O resultado da segunda chamada está previsto para 16 de julho. O estudante terá de 16 a 22 do mesmo mês para comprovar as informações e providenciar a matrícula. Caso fique fora das duas chamadas e pretenda integrar a lista de espera, o candidato terá que fazer a adesão, também pela internet, de 26 a 29 de julho.


Novidade para a juventude

Docat vai apresentar Doutrina Social da Igreja aos jovens




       Depois do êxito do Youcat (Catecismo para Jovens), está em preparação também o "Docat". O nome é uma combinação do verbo inglês "fazer" e "Catecismo". O novo instrumento descreve, em 12 capítulos e numa linguagem jovem, a Doutrina Social da Igreja Católica e seu impacto nas áreas de trabalho, negócios, política, meio ambiente e paz.
       O "Docat" terá o mesmo design gráfico e formato do Catecismo Jovem. Segundo o colaborador do projeto, Bonacker Marco, teólogo e Doutor em Ciências Sociais, "essa nova ferramenta também será baseada em perguntas e respostas, para que o jovem compreenda e se aproxime do que a Igreja ensina em sua Doutrina Social".
       Recentemente um grupo de jovens foi novamente convidado para durante um fim de semana fazer um teste sobre o que está sendo elaborado. A obra também conta com a colaboração e orientação do Arcebispo de Munique, Cardeal Reinhard Marx, e do especialista em assuntos sociais e político, Norbert Blüm.
       Seguindo a proposta da Nova Evangelização, o "Docat" pretende recordar aos jovens que sua principal tarefa, enquanto cristãos em todo o mundo, é também encher de Fé, Esperança e Caridade, os espaços que foram sendo instrumentalizados, esvaziados de sentido e dignidade.
       A obra que será lançada pelo Youcat Center de Augsburg entre julho e outubro deste ano é originalmente alemã. O processo de concessão para os direitos de tradução e publicação é naturalmente lento. Sendo aprovado durante o curso do segundo semestre pelos órgãos competentes, provavelmente o "Docat" chegará ao Brasil em 2014.


Jornada dos Jovens da Lituânia

Papa fala aos jovens sobre caminho para crescer na amizade com Cristo




       Uma reflexão sobre a necessidade da amizade com Cristo e como crescer nessa amizade. Esse foi o teor da mensagem que o Papa Francisco escreveu por ocasião da Sexta Jornada dos Jovens da Lituânia que termina neste domingo, dia 30, em Kaunas. A mensagem foi publicada pelo Vaticano neste domingo.

Acesse

       Francisco lembrou que Jesus quer ser amigo dos jovens e não pede nada em troca disso, somente que os jovens O acolham. Esse encontro com o amor de Deus na amizade com Cristo, segundo o Papa, é possível, antes de tudo, nos Sacramentos, em especial a Eucaristia e a Reconciliação. Além disso, Francisco indicou a escuta da Palavra como outro caminho privilegiado para crescer nesta amizade.
       “O Senhor nos fala no íntimo da nossa consciência, fala-nos através da Sagrada Escritura, fala-nos na oração. Aprendam a permanecer em silêncio diante Dele, a ler e meditar a Bíblia, especialmente os Evangelhos, a dialogar com Ele todos os dias para sentir a sua presença de amizade e de amor”, disse. Francisco indicou ainda aos jovens a oração do Santo Rosário, considerando-a como um instrumento eficaz para que se abra o coração a Deus. Isso porque esta oração ajuda a vencer o egoísmo e levar paz aos corações, às famílias, à sociedade e ao mundo.
       No final da mensagem, Francisco exorta os jovens a não terem medo de viver a fé e a serem testemunhas de Cristo em seus ambientes cotidianos. “Estejam sempre atentos aos outros, especialmente às pessoas mais pobres e mais frágeis, vivendo e testemunhando o amor fraterno, contra todo egoísmo e fechamento”.



Papa Francisco: "Cristãos livres"

Angelus: Papa destaca que Jesus quer cristãos livres



       Papa Francisco reuniu-se com os fiéis na Praça São Pedro neste domingo, dia 30, para rezar o Angelus. Em sua reflexão antes da oração mariana, o Santo Padre destacou que Jesus quer cristãos livres, e para isso, é preciso saber falar com Deus. “Jesus nos quer livres e onde acontece esta liberdade? Acontece no diálogo com Deus na própria consciência. Se um cristão não sabe falar com Deus, não sabe sentir Deus na sua própria consciência, não é livre”, disse.
       Francisco atentou então para a importância da consciência, de saber escutar no coração a voz de Deus e segui-Lo. Ele explicou que isso foi importante também para Jesus, que tomou a decisão de seguir para Jerusalém. “…uma decisão tomada na sua consciência, mas não sozinho: junto do Pai, em plena união com Ele! Decidiu em obediência ao Pai, em escuta profunda, íntima da sua vontade”.
       Mas aprender a escutar mais a consciência não significa, segundo ressaltou o Papa, seguir o próprio “eu” e fazer o que se quer, pois a consciência, conforme explicou, é o espaço interior da escuta da verdade, do bem, da escuta de Deus. E como um recente exemplo desta relação com Deus na própria consciência, ele citou o Papa Emérito Bento XVI.
       “O Papa Bento XVI nos deu este grande exemplo quando o Senhor lhe fez entender, na oração, qual era o passo que devia seguir. Seguiu, com grande senso de discernimento e coragem, a sua consciência, isso é, a vontade de Deus que falava ao seu coração”, disse. Francisco encerrou suas reflexões pedindo a ajuda de Maria para que homens e mulheres sejam cada vez mais livres na consciência, porque é nesta que acontece o diálogo com Deus.


Fonte:

Papa Francisco: Angelus - 30/06/2013

Angelus com Papa Francisco


Angelus com Papa Francisco - 30/06/2013
ANGELUSPraça São PedroDomingo, 30 de junho de 2013


Boletim da Santa Sé


Queridos irmãos e irmãs, bom dia!

O Evangelho deste domingo (Lc 9, 51-62) mostra uma passagem muito importante na vida de Cristo: o momento no qual – como escreve São Lucas – “Jesus toma a firme decisão de colocar-se em caminho rumo a Jerusalém” (9, 51). Jerusalém é a meta final, onde Jesus, em sua última Páscoa, deve morrer e ressuscitar, e assim cumprir a sua missão de salvação.

Daquele momento, depois da “firme decisão”, Jesus fixa a meta, e também às pessoas que encontra e que pedem para segui-Lo, diz claramente quais são as condições: não ter uma moradia permanente; desapegar-se dos afetos humanos; não ceder à nostalgia do passado.

Mas Jesus diz também aos seus discípulos, encarregados de precedê-lo no caminho rumo a Jerusalém para anunciarem a sua passagem, para não imporem nada: se não encontrarem disponibilidade de acolhê-Lo, que prossigam, sigam adiante. Jesus não impõe nunca, Jesus é humilde, Jesus convida. Se você quer, vem. A humildade de Jesus é assim: Ele convida sempre, não impõe.

Tudo isto nos faz pensar. Isso nos diz, por exemplo, a importância que, também para Jesus, teve a consciência: o escutar no seu coração a voz do Pai e segui-la. Jesus, na sua existência terrena, não era, por assim dizer, “telecomandado”: era o Verbo encarnado, o Filho de Deus feito homem, e em certo ponto tomou a firme decisão de sair para Jerusalém pela última vez; uma decisão tomada na sua consciência, mas não sozinho: junto do Pai, em plena união com Ele! Decidiu em obediência ao Pai, em escuta profunda, íntima da sua vontade. E por isto a decisão era firme, porque tomada junto com o Pai. E no Pai Jesus encontrava a força e a luz para o seu caminho. E Jesus era livre, naquela decisão era livre. Jesus quer nós cristãos livres como Ele, com aquela liberdade que vem deste diálogo com o Pai, deste diálogo com Deus. Jesus não quer cristãos egoístas, que seguem o próprio “eu”, não falam com Deus; nem cristãos fracos, cristãos que não têm vontade, cristãos “telecomandados”, incapazes de criatividade, que buscam sempre conectar-se com a vontade do outro e não são livres. Jesus nos quer livres e esta liberdade acontece onde? Acontece no diálogo com Deus na própria consciência. Se um cristão não sabe falar com Deus, não sabe sentir Deus na própria consciência, não é livre, não é livre.

Por isto devemos aprender a escutar mais a nossa consciência. Mas atenção! Isto não significa seguir o próprio “eu”, fazer aquilo que me interessa, que me convém, que me agrada… Não é isto! A consciência é o espaço interior da escuta da verdade, do bem, da escuta de Deus; é o lugar interior da minha relação com Ele, que fala ao meu coração e me ajuda a discernir, a compreender o caminho que devo percorrer e, uma vez tomada a decisão, a seguir adiante, a permanecer fiel.

Nós tivemos um exemplo maravilhoso de como é esta relação com Deus na própria consciência, um recente exemplo maravilhoso. O Papa Bento XVI nos deu este grande exemplo quando  o Senhor o fez entender, na oração, qual era o passo que devia seguir. Seguiu, com grande senso de discernimento e coragem, a sua consciência, isso é, a vontade de Deus que falava ao seu coração. E este exemplo do nosso Padre faz tanto bem a todos nós, como um exemplo a seguir.

Nossa Senhora, com grande simplicidade, escutava e meditava no íntimo de si mesma a Palavra de Deus e aquilo que aconteceu com Jesus. Seguiu o seu Filho com íntima convicção, com firme esperança. Ajude-nos, Maria, a transformar-nos sempre mais homens e mulheres de consciência, livres na consciência, porque é na consciência que se dá o diálogo com Deus; homens e mulheres capazes de escutar a voz de Deus e de segui-la com decisão, capazes de escutar a voz de Deus e de segui-la com decisão.



Papa Francisco: O amor de Cristo

"Somente o amor de Cristo gera a fé e leva a Igreja adiante", diz Papa


       Por ocasião da Solenidade dos Santos Pedro e Paulo, padroeiros da Igreja e da cidade de Roma, o Papa Francisco rezou, neste sábado, dia 29, a oração do Angelus na Praça de São Pedro, no Vaticano. Antes da oração, o Papa recordou que esta festa não é só da Igreja de Roma, mas de toda a Igreja, porque todo o povo de Deus deve aos dois Apóstolos o dom da fé. No Brasil a solenidade será celebrada neste domingo, dia 30.
       Pedro foi o primeiro a confessar que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus. E Paulo propagou este anúncio no mundo greco-romano. A Providência quis que os dois viessem a Roma e derramassem seu sangue pela fé.
       “Por isso, a Igreja de Roma se tornou imediatamente e de modo espontâneo o ponto de referência para todas as Igrejas espalhadas no mundo. Não pelo poder do Império, mas pela força do martírio, do testemunho oferecido! No fundo, é sempre e somente o amor de Cristo que gera a fé e leva avante a Igreja.”
       O Papa acrescentou: “Queridos irmãos, , que alegria acreditar num Deus que é completamente amor e graça! Esta é a fé que Pedro e Paulo receberam de Cristo e transmitiram à Igreja. Como eles, deixemo-nos conquistar por Cristo”.
       Por fim, Francisco agradeceu a presença em Roma da delegação do Patriarcado de Constantinopla, e guiou os presentes na oração do Ave-Maria na intenção do Patriarca Bartolomeu I e de sua Igreja. Também pediu orações pelos Arcebispos metropolitanos aos quais entregou momentos antes o pálio, símbolo de comunhão e de unidade.
       Depois do Angelus, o Papa saudou os peregrinos que vieram de todo o mundo para festejar seus Arcebispos, entre eles o Arcebispo de Bangui, na República Centro-Africana, Dom Dieudonné Nzapalainga. De modo especial, encorajou o povo centro-africano, duramente provado pelo conflito civil, a caminhar com fé e esperança. Neste dia em que é feriado em Roma, concluiu com “uma boa festa e bom almoço a todos”.


Papa Francisco: Solenidade de São Pedro e São Paulo apóstolos

Papa Francisco faz imposição do Pálio a novos arcebispos


Dom Moacir no momento da imposição do Pálio
       O Papa Francisco presidiu na manhã deste sábado, dia 29, a Santa Missa na Basílica Vaticana, por ocasião da Solenidade dos Apóstolos São Pedro e São Paulo, padroeiros da Igreja de Roma.  No Brasil, a solenidade será celebrada neste domingo, dia 30.
       A cerimônia teve início com o rito da imposição do pálio, símbolo de comunhão com o Bispo de Roma, a 34 novos Arcebispos metropolitanos, entre os quais três brasileiros: Dom Antônio Carlos Altieri, da Arquidiocese de Passo Fundo-RS, Dom Sérgio Eduardo Castriani, Arcebispo de Manaus-AM, e Dom Moacir Silva, Arcebispo de Ribeirão Preto-SP.

Saiba mais

       A presença de Bispos de todo o mundo, disse o Papa em sua homilia, torna esta festa ainda mais jubilosa, pois constitui uma enorme riqueza que faz reviver, de certa forma, o evento de Pentecostes: “Hoje, como então, a fé da Igreja fala em todas as línguas e quer unir os povos numa só família”.
Dom Altieri foi um dos três arcebispos brasileiros
a receber a imposição do Pálio neste sábado
       O Pontífice desenvolveu três pensamentos sobre o ministério petrino, guiados pelo verbo “confirmar”. Em primeiro lugar, confirmar na fé. O Evangelho fala da confissão de Pedro: “Tu és o Messias, o Filho de Deus vivo”, uma confissão que não nasce dele, mas do Pai celeste. É por causa desta confissão que Jesus diz: “Tu és Pedro, e sobre esta Pedra edificarei a minha Igreja”. “O papel, o serviço eclesial de Pedro tem o seu fundamento na confissão de fé em Jesus, o Filho de Deus vivo, tornada possível por uma graça recebida do Alto”, explicou Francisco, que todavia advertiu para o perigo de pensar de forma mundana.
       “Quando deixamos prevalecer os nossos pensamentos, os nossos sentimentos, a lógica do poder humano e não nos deixamos instruir e guiar pela fé, por Deus, tornamo-nos pedra de tropeço. A fé em Cristo é a luz da nossa vida de cristãos e de ministros na Igreja!”
       Em segundo lugar, o Bispo de Roma é chamado a confirmar no amor. Na segunda leitura, São Paulo diz: “Combati o bom combate, terminei a corrida, permaneci fiel”. O combate ao qual o Apóstolo se refere não é o das armas humanas, “que infelizmente ainda ensanguenta o mundo”, mas o combate do martírio.
O terceiro arcebispo brasileiro a receber a
imposição do Pálio neste sábado foi Dom Sérgio
       “São Paulo tem uma única arma: a mensagem de Cristo e o dom de toda a sua vida por Ele e pelos outros. (…) O Bispo de Roma é chamado a viver e confirmar neste amor por Cristo e por todos, sem distinção, limite ou barreira. E não só o Bispo de Roma: todos vocês, novos arcebispos e bispos, têm a mesma tarefa: deixar-se consumar pelo Evangelho. A tarefa de não se poupar, sair de si a serviço do santo povo fiel de Deus.”
       Por fim, o Sucessor de São Pedro deve confirmar na unidade. Francisco se dirigiu diretamente aos Arcebispos para falar que a presença deles nesta cerimônia é o sinal de que a comunhão da Igreja não significa uniformidade e não só, é preciso reforçar a colegialidade: “Devemos caminhar por esta estrada da sinodalidade, crescer em harmonia com o serviço do primado”.
       Na Igreja, disse o Papa, a variedade sempre se funde na harmonia da unidade, como um grande mosaico onde todos os ladrilhos concorrem para formar o único grande desígnio de Deus. “E isto deve impelir a superar sempre todo o conflito que possa ferir o corpo da Igreja. Unidos nas diferenças. Não há outra estrada católica para nos unir. Este é o espírito católico, este é o espírito cristão: unir-se nas diferenças. Este é o caminho de Jesus!”
       Como é tradição desde 1969, uma delegação do Patriarcado Ecumênico de Constantinopla participou da celebração – presença que é retribuída por ocasião da Festa de Santo André, em 30 de novembro.



sábado, 29 de junho de 2013

Papa Francisco: Aniversário de ordenação episcopal

Papa Francisco comemora aniversário de ordenação episcopal



       Poucos meses e muitos quilômetros separam o Papa Francisco de suas duas últimas dioceses. Antes de assumir o Papado, o cardeal Jorge Mario Bergoglio foi arcebispo da Arquidiocese de Buenos Aires. O bispado de Roma é uma continuação da missão episcopal conferida ao Santo Padre há exatos 21 anos, no dia 27 de junho de 1992. A Igreja celebra o seu primeiro aniversário de ordenação episcopal sob o título de Papa.
       Uma vez que trilhou essa missão episcopal na Argentina, Papa Francisco assume alegremente um novo caminho em sua vocação ao Sacramento da Ordem. Por isso, quando se refere a si mesmo nas homilias, discursos e catequeses, mostra preferir fazer referência a sua posição como Bispo de Roma entre os outros títulos.


Ordenação Episcopal
       Segundo o Catecismo da Igreja Católica, parágrafos 1557 e 1558, a ordenação episcopal confere a plenitude do Sacramento da Ordem, faz do Bispo o legítimo sucessor dos Apóstolos, insere-o no Colégio episcopal, partilhando com o Papa e os outros Bispos a solicitude por todas as Igrejas, e confere-lhe a missão de ensinar, santificar e governar.
       Já o Papa, Bispo de Roma e Sucessor de São Pedro, é o perpétuo e visível princípio e fundamento da unidade da Igreja. É o vigário de Cristo, cabeça do colégio dos bispos e pastor de toda a Igreja, sobre a qual, por instituição divina, tem poder, pleno, supremo, imediato e universal.


JMJ Rio2013: Musical peruano “Yo puedo”

Crianças peruanas com deficiência física estrelam musical na JMJ



       Um grupo formado por 13 crianças peruanas com deficiência física, a maioria cadeirantes, será uma das atrações do Festival da Juventude da JMJ Rio2013. Protagonizado por alunos do colégio La alegría en el Señor de Lima, Peru, o musical “Yo puedo” transmite a mensagem de esperança, superação e amor à vida.
       O projeto é uma iniciativa das irmãs da congregação Servas do Plano de Deus. Elas contam que nos sete meses de ensaios muitas crianças tiveram progressos significativos na recuperação. Um dos meninos, que tinha os braços paralisados, passou a mexê-los durante os ensaios.
       “Estamos muito contentes de poder apresentar esta obra na JMJ. Eu creio que é um milagre. É um milagre que a obra seja realizada por tudo que ela implica, por todo esforço exigido; é um milagre maior, no entanto, que eles possam estar na JMJ”, diz Ir. Elizabeth Sanches.
       A viagem para participar do Festival da Juventude da JMJ Rio2013 será a primeira de avião das crianças. Devido aos poucos voos adaptados, eles precisarão viajar separados em diversos horários durante dois dias.
       “No começo eu não me sentia tão inspirado, mas pouco a pouco fui me dando conta que podia dar muito mais. Por isso eu me inscrevi pela segunda vez para participar do musical. E quando eu entrei, surpreendi a mim mesmo por minha capacidade. Agora só tenho dois sonhos. Um é mostrar que um deficiente pode fazer muito. E o meu sonho pessoal é conhecer o Papa e mostrar também a ele o que todos deficientes podem fazer”, conta André, um dos meninos cadeirantes protagonistas do musical.
       “É tão bonito como os jovens realizam seus sonhos, como dançam, como se movem, como surpreendem, que nos ensinam que não há nenhum limite para nada. Eu queria ir para a JMJ e me parece muito melhor ir assim”, diz Davi, de 17 anos que atua com os jovens deficientes no musical.


Santa Missa solene de Dom Orani

Dom Orani celebrará Santa Missa em homenagem a Nossa Sra de Fátima e à JMJ


Dom Orani Tempesta
Arcebispo do Rio de Janeiro-RJ
Presidente do Comitê Organizador Local (COL) da JMJ Rio2013

       O Arcebispo do Rio de Janeiro-RJ, Dom Orani Tempesta, irá celebrar Santa Missa solene em homenagem a Nossa Senhora de Fátima e à Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Rio2013, neste sábado, dia 29, na Praça da Medalha Milagrosa, na Tijuca, às 20hA data é comemorativa dos 16 anos da Entronização da Imagem de Nossa Senhora das Graças na Cabina da Polícia Militar do Rio de Janeiro. Na comemoração, Nossa Senhora de Fátima será coroada e a JMJ também será homenageada.
       “Uma pessoa que trabalha na Jornada virá carregando uma cruz, lembrando a cruz peregrina da JMJ que está chegando ao Rio. Esta cruz será entregue para Dom Orani, em homenagem à JMJ”, explica Sérgio de Souza, representante da Associação dos Moradores das Adjacências da Praça da Medalha Milagrosa. Desde que a imagem da santa foi colocada na praça, o local tornou-se ponto de referência para os católicos, que lotam as missas, com cerca de mil pessoas.
       A imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima sairá às 15h30min em carreata do Santuário de Fátima e seguirá até a Igreja do Perpétuo Socorro, no Grajaú. De lá todos continuam até a Praça da Medalha Milagrosa, onde será a missa. Ao todo serão percorridas 29 ruas e cinco praças. No local haverá uma tenda para venda dos produtos oficiais da JMJ.
       A Associação dos Moradores das Adjacências da Praça da Medalha Milagrosa (AMAPRAMM) é responsável pelo evento. A AMAPRAMM pediu que os moradores coloquem toalhas brancas ou azuis nas janelas em homenagem à Nossa Senhora. Além disso, a Associação solicitou que os fiéis levem um quilo de alimento não perecível para doação. Ao final da Santa Missa, serão distribuídas medalhas de Nossa Senhora de Fátima. 


JMJ Rio2013: "Show do Futuro"

Guaratiba receberá o "Show do Futuro"



       Com um conceito novo de construção do futuro, a vigília do Campus Fidei, em Guaratiba, promete levar o público a experimentar grandes emoções. O Show do Futuro, com uma programação começando às 10h30min do sábado, 27 de julho, levará ao palco grandes nomes da música católica, como os Padres Reginaldo Manzotti, Marcelo Rossi e Fábio de Mello.
       Serão 13 shows no sábado com quase 50 atrações reunidas. A programação seguirá até meia-noite, com um intervalo para a vigília com o Papa Francisco. Para o domingo, dia 28 de julho, estão programados dois shows para antes da Santa Missa com o Santo Padre e dois logo após. Ao todo, serão quase 15 horas de atração, de acordo com o Diretor Artístico dos eventos de Guaratiba, Edson Erdmann. A direção artística da vigília é de Ulysses Cruz.
       É um show muito mais para pensar, de acordo com Edson Erdmann. “Existem mil maneiras de contar uma história. A mais original é a que você nunca esquece. O que nós vamos fazer ali é contar uma história incrível, verdadeira, criada por quem conta histórias, que são os peregrinos. Vamos retratá-los no palco”.
       No sábado, os shows começam às 10h30min com o Ministério Missionário Shalom. A partir de 12h30min, a orquestra JMJ fará a abertura do "Show do Futuro Brasil". Adriana Arydes e a Banda Dominus estão entre os artistas que irão animar o público. Haverá em seguida um vídeo contando fatos importantes da história desde que o Papa Emérito Bento XVI anunciou que a Jornada seria no Rio de Janeiro, passando pelos acontecimentos na própria Jornada até aquele momento. “A partir daquela hora, a gente zerou tudo e é futuro. Vamos dizer como vai ser o seu futuro”, explicou.
       O "Show do Futuro Brasil" vai abrir a programação com cerca de 10 artistas. O "Show Duets", com o tema paz e união, seguirá o roteiro. Na sequência, haverá o “Show Esperança” com grandes nomes da música cantando, como Anjos de Resgate e Celina Borges. A chegada do Santíssimo Sacramento está programada para 16h e, logo após, haverá o momento do Angelus, às 18h. As atrações musicais internacionais estarão no “Show do Futuro Mundo”, que será realizado após a participação do Papa Francisco no evento.
       No domingo, os jovens que passarão a noite em vigília serão despertados às 7 h com o primeiro show, com músicas do Ministério Adoração e Vida. O Papa Francisco reencontra os jovens no Campus Fidei, às 9h30min, e será recepcionado com um grande flash mob. Às 10h da manhã, o Pontífice dá início à Santa Missa de Envio da JMJ Rio2013 e anuncia o próximo local que acolherá a Jornada Mundial da Juventude. Ao meio-dia, também fará a oração do Angelus com os peregrinos.


Compromisso com o Futuro
       Antes de cada um dos shows haverá intervenções com depoimentos de voluntários e peregrinos que mostrarão suas opiniões e seus desejos sobre amor, esperança, união, futuro, fé e ser anjo. “O que eu fiz foi criar um conceito para o sábado que fosse mais forte do que qualquer cenário, do que qualquer balé, qualquer musical”, destacou Erdmann.
       As gravações dos jovens serão apresentadas em totens de LED distribuídos pelo palco. “Quem conduz o "Show do Futuro", quem é o protagonista são os jovens da JMJ, não são os nossos cantores”, disse Erdmann. A ideia, de acordo com Edson Erdmann, é trazer um conceito diferenciado e fazer com que os jovens pensem sobre as questões do futuro. “Os jovens dizem como vai ser o futuro, como vai ser o show e todos nós no palco estamos a serviço deles. É diferente o conceito”, completou.
       Mostrando seus desejos e planos para o futuro, os jovens também estarão se comprometendo com as novas gerações, explicou o diretor artístico. “No momento em que escolheu, você se comprometeu. Isso vira um compromisso até a próxima Jornada”, disse. A ideia é que esses jovens também levem esse desejo de engajamento para seus países.
       Durante o dia também haverá ensaios para o flash mob, que está programado para a Missa de Envio, no dia 28 de julho. A ideia é que a ação, comandada pela Banda Expresso HG e pela Orquestra JMJ, aconteça no momento da chegada do Papa Francisco ao Campus Fidei, no domingo. O jingle "Bem-Vindo Papa Francisco", composto por Kledir Ramil, Dudu Trentin e Edson Erdmann, irá embalar a coreografia.


Histórias de fé na Vigília
       Na noite do dia 27, alguns jovens que passaram por situações difíceis da vida e encontraram a razão de viver na fé vão contar, no palco, suas histórias. As histórias serão intercaladas com a construção da igreja cenográfica e complementadas com elementos coreográficos. Além disso, o lema da Jornada, “Ide e fazei discípulos entre todas as nações” vai aparecer de forma cênica, no discurso.
       Segundo o diretor geral, Ulysses Cruz, "o ato artístico tem o objetivo de renovar forças e criar um sentimento de ação, um sentimento que de que nós podemos realizar, nós podemos mudar. O jovem precisa vivenciar essa experiência, estar dentro dela e não apenas ser um espectador. É importante que a vigília seja com os jovens e não apenas para os jovens”, disse.
       Depois da saída do Papa, cerca de 200 jovens de várias partes do Brasil que estão em processo de recuperação da dependência química subirão no palco para cantar junto com a banda de origem italiana Gen Rosso, que possui integrantes de várias partes do mundo. O ato artístico contará também com as participações do ator Tony Ramos e do cantor Luan Santana.


Artistas participantes – 27 de julho 
       Banda Missionário Shalom, CCC – Catolic Culture Comunnity, Banda Dom, Adriana Arydes, Padre Reginaldo Manzotti, Allyson Castro, The Flanders, Banda Dominus, Luan Santana, Irmã Kelly Patrícia, Padre Marcelo Rossi, Iahweh, Ziza Fernandes, Martin Duarte, Diego Fernandes, Athenas, Tony Allyson, Flaviane Montenegro, Leandro Souza, Olivia Ferreira, Nazaré Araújo, Miguelli, Eugênio Jorge, Daniel Poli, Padre Fábio de Melo, Anjos de Resgate, Celina Borges, Dunga, Eliana Ribeiro, Rosa de Saron, Alessandra Salles, Gil Monteiro, Nando Mendes, Cantores de Deus, Ministério Amor e Adoração, Tony Melendez, Martin Valverde, Kiki Troia, Cardiac Movie, Jon Carlo, Paco Aranda, Alfareros, Palo Santo, Son by four, Judy Bailey, Rex Band, Gen Rosso e Comunidade Taizé.


Artistas participantes – 28 de julho
       Ministério Adoração e Vida, Polyana Demori, Padre. Cleidimar Moreira, Padre Fábio de Melo; Padre Omar Raposo; Padre Marcelo Rossi; Padre Reginaldo Manzotti; Padre Jorjão; Padre Antônio Maria; Padre Joãozinho; Adriana Arydes, Olívia Ferreira, Márcio Pacheco, Eliana Ribeiro, Dunga, Ricardo Sá, Marcelo Duarte, Anjos de Resgate, Padre Marcelo Rossi, Padre. Reginaldo Manzotti, Leandro Souza, Eugênio Jorge, Ziza Fernandes, Padre Gleuson Gomes, Padre Juarez de Castro, Celina Borges, Eros Biondini, Suely Façanha, Ir. Kelly Patrícia, Cristiano Pinheiro, Davidson Silva, Missionário Shalom, Luiz Carvalho, Martin Valverde, Soledad, Axel, Larissa Viana. Banda Rosa de Saron e Banda Dominus.


JMJ Rio2013: Importância do legado social

Relatório Mundial sobre Drogas reforça importância de legado social da JMJ Rio2013



       O Papa Francisco vai inaugurar, no dia 24 de julho, o Polo de Atenção Integral à Saúde Mental (PAI) do Hospital São Francisco na Providência de Deus, na Tijuca. Com capacidade para 70 leitos, o polo deverá atender dependentes químicos no período de crise. Um dos legados sociais da JMJ Rio2013, a estrutura está em fase final de construção em um dos oito prédios do hospital. A previsão é de que já no dia 17 de julho a equipe médica esteja no local para organizar o espaço de 2.000 m².
       O projeto é fruto de uma parceria entre a Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus e a Arquidiocese do Rio e chega à cidade em um momento em que o mundo volta a atenção para o Relatório Mundial sobre Drogas 2013, lançado em Viena, em um evento especial de alto nível da Comissão de Narcóticos, o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), e que aponta para a estabilidade no uso de drogas tradicionais.
       O espaço é voltado para o tratamento psiquiátrico, em especial aos dependentes químicos, inclusive do crack, que já afeta 3% da população brasileira, segunda a Organização Mundial de Saúde (OMS). A estimativa é de que já existam cerca de 6 mil usuários de crack no Rio de Janeiro.
       “É necessária uma ênfase firme na saúde, e devemos apoiar e promover alternativas de meios de subsistência sustentáveis. Além disso, é essencial reconhecer o importante papel desempenhado pelos sistemas de justiça criminal na luta contra o problema mundial das drogas e a necessidade de melhorar o trabalho contra precursores químicos”, disse o Diretor Executivo do UNODC, Yury Fedotov.
       Visando repetir os bons resultados de projetos semelhantes mantidos no interior de São Paulo pela Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus, Frei Francisco Belotti, superintendente da Associação, do Hospital e idealizador do Polo, afirma que a meta do PAI-HSF é a mesma dos demais projetos: dar um tratamento digno a todos que sofram de um transtorno psiquiátrico e recuperar os dependentes. Para Dom Orani João Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro, a cidade “necessitava de um centro integrado de atendimento que oferecesse a oportunidade de recuperação para os dependentes químicos e tratamento aos que sofrem de transtornos psiquiátricos”.
       O diferencial do polo será o fato de estar dentro de um Complexo Hospitalar, ou seja, conta com a equipe médica de todo o hospital. No Núcleo, haverá psiquiatras, psicólogos, equipe de enfermagem, terapeutas ocupacionais e assistentes sociais.  O PAI fará atendimento privado e está em negociações com o Ministério da Saúde para a definição do atendimento público. “Quantas famílias estão sendo destruídas, especialmente pelo uso do crack. Tenho a certeza de que o PAI-HSF será o legado social da Jornada Mundial da Juventude”, afirmou o arcebispo.


Drogas lícitas
       Segundo o relatório da OMS, as novas substâncias psicoativas (NSP), comercializadas como “drogas lícitas” e “designer drugs”, estão se proliferando num ritmo sem precedentes, criando desafios inesperados na área de saúde pública. Além disso, enquanto o uso de drogas tradicionais, como a heroína e a cocaína, parece estar em declínio em algumas partes do mundo, o abuso de medicamentos de prescrição e de novas substâncias psicoativas está crescendo.
       Na Europa, o consumo de heroína parece estar em declínio. Enquanto isso, o mercado de cocaína parece estar se expandindo na América do Sul e nas economias emergentes da Ásia.


Expectativa de 300 mil pessoas em Assis

Assis deve receber 300 mil pessoas durante visita do Papa


São Francisco de Assis

       Cerca de 300 mil pessoas são esperadas em Assis para a visita do Papa Francisco a ser realizada em 4 de outubro deste ano. Entre as iniciativas programadas está a nova edição da Marcha pela paz Perugia-Assis.
       “Um acontecimento histórico que deve ser preparado com cuidado e atenção por toda comunidade regional e nacional”, salientaram na manhã desta sexta-feira, 28, o Diretor da Sala de Imprensa do Sacro Convento de Assis, Padre Enzo Fortunato e o Presidente da Coordenação Nacional das Entidades para a paz e os direitos humanos, Flávio Lotti, durante uma coletiva de imprensa.
       Será promovida em toda a Itália, da semana precedente ao domingo sucessivo à visita, uma semana voltada à paz. No dia 2 de outubro será celebrado o Dia Internacional da não-violência, organizado pelas Nações Unidas, e no mesmo dia da visita do Papa a Assis será também celebrado o Dia Nacional da paz, da fraternidade e do diálogo (instituído pelo Parlamento em honra dos Santos Padroeiros especiais da Itália, São Francisco de Assis e de Santa Catarina Sena).
       A Igreja Católica celebra no dia 4 de outubro a festa de São Francisco de Assis, conhecido por uma vida voltada à paz e à caridade.


sexta-feira, 28 de junho de 2013

Brasil: 30 anos de Patoral da Criança

Pastoral da Criança celebra 30 anos de trabalhos no Brasil




       Para celebrar seus 30 anos será realizado um Congresso Nacional comemorativo em Aparecida-SP, de 27 de julho a 2 de agosto. O congresso, no Centro de Eventos Padre Vitor Coelho de Almeida, vai reunir cerca de 500 participantes entre coordenadores da Pastoral da Criança nos estados, setores e núcleos, além da equipe nacional, assessores técnicos, palestrantes e outros convidados. Também participam do evento 20 representantes da Pastoral da Criança de vários países, entre eles Filipinas, Angola, Guatemala, República Dominicana, Peru e Paraguai. 
       A Celebração dos 30 anos acontece no dia 29 com Missa na Basílica de Aparecida e sessão solene no Centro de Eventos, com a presença do cardeal dom Raymundo Damasceno Assis, presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB); dom Leonardo Ulrich Steiner, secretário geral da CNBB; dom Aldo Di Cillo Pagotto, presidente do conselho diretor da Pastoral da Criança; irmã Vera Lúcia Altoé, coordenadora nacional da Pastoral da Criança; médico Nelson Arns Neumann, coordenador da Pastoral da Criança Internacional, bispos referenciais da Pastoral da Criança, autoridades civis e outras personalidades.
       Criada em 1983 pela médica pediatra e sanitarista Dra. Zilda Arns Neumann, hoje a entidade está presente em mais de 35 mil comunidades de todos os estados do Brasil e em mais 21 países da América Latina, África e Ásia. Reconhecida como uma das maiores organizações do mundo, a Pastoral da Criança trabalha em ações de combate às doenças e mortes infantis, melhoria da qualidade de vida das crianças e suas famílias.


Congresso Nacional
       Neste ano, o congresso de Aparecida substitui os encontros regionais que a entidade promove anualmente para avaliar as atividades e planejar as novas ações empreendidas pelos milhares de voluntários. O evento é uma oportunidade para fortalecer a missão, atualizar conhecimentos, trocar experiências e buscar maior compreensão das diversas realidades existentes no país, observou a coordenadora nacional da Pastoral da Criança, irmã Vera Lúcia Altoé. Com foco no desenvolvimento integral das crianças desde o ventre materno até os 6 anos, o programa do congresso inclui diversas oficinas e plenárias. A Centralidade da Infância, projeto que responde ao apelo dos bispos no Documento de Aparecida para que a infância seja destinatária de ação prioritária da Igreja, da família e do Estado é um dos destaques do programa.
       A ampliação das ações de vigilância nutricional para prevenção da obesidade infantil; os cuidados nos primeiros mil dias (período da gestação mais os dois primeiros anos de vida) da criança e o sistema de geoprocessamento são outros temas das oficinas de formação contínua do congresso. As mudanças econômicas e sociais do país, como também o avanço das novas tecnologias são outras questões para reflexão no encontro de Aparecida, adiantou o gestor de relações institucionais Clóvis Boufleur. As mudanças, cada vez mais aceleradas, “afetam tanto as ações da Pastoral da Criança, como as famílias que acompanhamos”, observa. “Vamos debater como agregar as novas tecnologias ao processo de informação e comunicação para dar mais agilidade às ações da entidade ”, concluiu Boufleur.