Follow by Email

Páginas

domingo, 22 de setembro de 2013

Milagre de São Januário

Milagre do sangue de São Januário atrai fiéis a Nápoles

Cardeal Crescenzio Sepe, Arcebispo de Nápoles,
mostra as ampolas com o sangue líquido

       Na última quinta-feira, dia 19, ocorreu um dos eventos mais interessantes da Igreja Católica: o milagre da liquefação do sangue de São Januário ou San Gennaro. O fenômeno acontece na Arquidiocese de Nápoles (Itália), na Basílica de Santa Chiara, sob a custódia do Cardeal Crescenzio Sepe.
       Segundo a tradição, São Januário foi decapitado em 305. Após o martírio, recolheram seu sangue em duas ampolas, que foram guardadas em um recipiente de prata. O extraordinário é que o milagre acontece três vezes ao ano.
       O sangue passa a maior parte do tempo coagulado. Contudo, no primeiro sábado de maio, no dia 19 de setembro e durante uma semana em dezembro, o sangue se liquefaz tal como estivesse dentro de uma pessoa viva. Trata-se de um milagre que atrai inúmeras pessoas à Igreja de Napoles.
       Em 1902, o sangue das ampolas foi examinado diante de testemunhas. O cientista que coordenou o exame, Dr. Sperindeo, declarou que, “não há dúvida de que se trata de sangue humano que, uma vez coagulado, não perde o estado sólido, transformando-se em líquido por puro milagre”. O evento ainda segue inexplicável para a ciência.


O santo
       São Januário, ou Gennaro em italiano, viveu no final do terceiro século. Januário chamava-se Prócolo e pertencia à família patrícia dos Ianuarii. Ainda jovem, graças às suas atitudes de fé e caridade, foi nomeado Bispo da cidade de Benevento, vizinha de Nápoles, da qual se tornou patrono. Ele é venerado como santo e mártir tanto pela Igreja Católica Romana como pelas Igrejas Católicas Ortodoxas.


Fonte: Canção Nova Notícias
Capa CN Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário