Follow by Email

Páginas

sábado, 20 de julho de 2013

JMJ Rio2013: O caminho de Francisco

Papa Francisco fará trajeto de papamóvel pelo centro do Rio de Janeiro-RJ



       A programação do primeiro dia da visita do Papa Francisco ao Rio de Janeiro inclui um trajeto de papamóvel pelas ruas do Centro do Rio de Janeiro na próxima segunda-feira, dia 22. Todo o Séquito Papal se deslocará para o Palácio Guanabara, de helicóptero, não acompanhando o Santo Padre no passeio de papamóvel pela cidade. O Papa vem ao Rio para participar da Jornada Mundial da Juventude (JMJ Rio2013).
       Ao desembarcar na base área do aeroporto Galeão, às 16h, o Papa Francisco segue de carro fechado até a Catedral Metropolitana. Lá, o Santo Padre embarcará no papamóvel, no qual circulará por ruas do centro da cidade. As informações foram divulgadas pelo Comitê Organizador Local (COL) da JMJ Rio2013.
       O trajeto previsto é: Avenida República do Chile, Avenida Rio Branco, Rua Araújo Porto Alegre, Avenida Graça Aranha, Avenida Nilo Peçanha e novamente na Avenida Rio Branco em direção ao Teatro Municipal. Do Municipal, o Papa Francisco seguirá em carro fechado até o 3º COMAR (ao lado do Aeroporto Santos Dummont), onde embarca no helicóptero que o levará até o Palácio Guanabara.
       “A decisão corresponde à vontade do Santo Padre de aproximar-se, desde sua chegada, da população e atende, ainda, a questões logísticas ligadas ao deslocamento pela cidade”, de acordo com nota oficial do COL.


Estar com os brasileiros
       De acordo com o monsenhor Joel Portella Amado, coordenador geral da JMJ Rio2013, a mudança de trajeto do Papa foi feita em conjunto com as autoridades brasileiras e de segurança do Vaticano. “A mudança de trajeto do Papa foi um planejamento feito em conjunto entre as autoridades brasileiras e as autoridades de segurança da Santa Sé em virtude principalmente da mobilidade da cidade. O Papa por um lado quer estar com as pessoas, mas não quer atrapalhar a mobilidade da cidade”, destacou.
       O Papa Francisco pediu para estar com as pessoas não só na chegada ao Rio, mas em todos os dias da Jornada. “O Santo Padre gosta de estar com as pessoas, gosta de estar próximo, gosta desse contato. Quando estivemos com ele em Roma em janeiro, foi o primeiro pedido que ele fez ‘Eu quero estar com os brasileiros’’’, disse.
       Segurança e mobilidade são dois critérios que têm sido pensados desde o início da Jornada, de acordo com o coordenador. “O Papa chega na igreja mãe da cidade que ele visita e termina o trajeto num grande centro cultural, e passando por algumas ruas onde o nosso povo vive, onde nosso povo trabalha, sofre se alegra. É o coração da cidade. É uma parte do centro histórico do Rio de Janeiro”, completou.


Fonte: Site oficial da JMJ Rio2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário