Follow by Email

Páginas

segunda-feira, 22 de julho de 2013

JMJ Rio2013: 3 mil km a pé para a Jornada

Fé motiva cearense a peregrinar a pé para a JMJ Rio2013



       No dia 15 de março deste ano, o auxiliar de administração cearense Fábio Mateus Feitosa, 38 anos, decidiu fazer algo novo em sua vida: peregrinar. Após uma revelação de Deus, ele decidiu caminhar de Trairi (CE), sua cidade natal, até o Rio de Janeiro para participar da Jornada Mundial da Juventude (JMJ Rio2013) e encontrar o Papa Francisco. Depois de dois meses nessa caminhada, ele chegou ao Rio na noite na última quinta-feira, dia 18, com o objetivo de aproveitar ao máximo a JMJ Rio2013.
       Com apenas R$ 27, uma mochila nas costas, com mudas de roupa e livros e uma bolsa de mão, com um calçado e proteção contra chuva, ele percorreu cerca de 3 mil quilômetros a pé em quatro meses e três dias.
       Segundo o cearense, tudo começou numa madrugada de oração no final de 2011, quando ele escutou a voz de Deus pedindo para que fizesse a peregrinação ao Rio. No ano seguinte, Feitosa fez todo o planejamento para a viagem a pé, colhendo informações sobre os locais por onde iria passar e preparando-se espiritualmente.
       Para ele, que nunca havia saído do Ceará e nem participado de uma romaria, a fé foi essencial para encontrar motivação e seguir em frente. “A providência eu sempre coloco em primeiro lugar. Todo dia rezava e Deus confirmava que era para eu continuar. Caminhei quase a viagem toda sem nenhum calo. Foi tudo obra de Deus. Não fiz nenhum preparo físico nem treinamento. Tudo o que suportei, o peso da bagagem, a distância de uma cidade a outra, foi porque Deus dava condições para eu conseguir”, afirmou.


Sem desistir
       Os amigos e a família de Feitosa, casado há 15 anos e com dois filhos gêmeos de oito anos, não concordavam com a peregrinação, mas ele não desistiu. “Entre meus amigos, dois ou três me deram apoio. O restante não aceitava. Achavam que uma pessoa para fazer isso não existia mais. Então, conversei com minha esposa e resolvi sair de madrugada. Saí da minha casa às quatro horas da manhã para que ninguém me visse”, disse. Ele manteve contato com a família por telefone e, quando não havia sinal, pela internet e aproveitava para atualizar informações nas redes sociais. “Elas foram grandes parceiras porque, através delas, consegui evangelizar muitas pessoas”, explicou.
       Ao longo de seu trajeto, Feitosa foi acolhido por diversas comunidades, paróquias e casas de família católicas e de outras religiões. Nelas, o cearense recebia alimentação e um lugar para dormir, e nunca se esquecia de fazer um momento de oração. “Todos os dias tentava chegar em uma comunidade e pedia um espaço para poder evangelizar. Em todas as famílias tinha que fazer uma oração, mesmo naquelas em que eu só ia fazer uma visita. Procurei sempre fazer um momento de reflexão com a família, um Pai Nosso, uma Ave Maria”, contou.
       Já na Cidade Maravilhosa, o cearense foi acolhido pela equipe da Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro e está hospedado na Basílica de Santa Terezinha, na Tijuca, na Zona Norte. Agora, Feitosa está muito animado para aproveitar ao máximo a Jornada Mundial da Juventude. “Estou ansioso para chegar a minha caravana. Deve estar chegando em dois ônibus no dia 21 ou 22. O que eu tinha que me cansar já me cansei. Nesta semana, se for preciso passar a madrugada em movimento, andando e louvando, quero me doar ao máximo à Jornada”, frisou.


Fonte: Site oficial da JMJ Rio2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário